sexta-feira, 23 de junho de 2017

Minha primeira vez no SCAT! Sim, fui insano e irresponsável! Mas gozei demais!


 Bem, depois de muito fazer "scat solo" e ver milhares de vídeos na internet, não aguentava mais a punheta. Precisava partir para a ação e realizar scat. Eu precisava experimentar o cocô de outra pessoa, cheirar, lamber...

Mas onde eu iria encontrar alguém? A primeira saída foi procurar uma garota de programa que fizesse. Achei, uma loira linda. Atriz pornô. Depois de muito pensar se devia ou não, liguei e marquei. E lá fui, ao flat dela. Paguei 200 reais. Não vou dizer que foi ruim, mas aprendi ali que seria a primeira e última vez que pagaria por scat.

Scat não é uma relação fria e comercial. Tem que ter prazer das duas partes. Ambos devem curtir com muito tesão o momento. A moça deixou o cu sem lavar. Mas não estava fedido como eu gosto, pois garota de programa sempre tem que tomar muitos banhos. Ela também não conseguiu cagar muito. Acho que não tinha material suficiente... rsrsrsrs.

Sobrou o anal sujo, que serviu de alguma coisa... mas não foi a melhor das sensações. Não saí daquele encontro satisfeito. Queria alguém que curtisse e não cobrasse. De novo, a pergunta. Onde encontrar alguém?

Comecei a abrir sala de bate-papo no UOL, com o nome de scat, cocô, peido. Consegui alguns contatos. Mas como confiar em pessoas que nunca vi? Levava esses contatos para o skype e tentava fazer chamada de vídeo, para conhecer melhor as pessoas. Até que uma moça, que não morava longe, me pareceu mais disposta e se mostrou uma pessoa legal.

Depois de conversar no skype, ela disse que podia naquele momento. Eu estava de boa, em casa. Era uma tarde de dia de semana. E ela veio até minha casa (olha o risco que corri! rsrsrsrs). A vontade foi maior. Foi tudo muito rápido. Ela passou menos de meia hora comigo. Chegou, tirou a roupa e cagou na minha cara. Nem bem o cocô saía do cu dela, eu gozei, pois esperava aquilo por anos da minha vida.

Não foi uma ejaculação precoce. E sim um orgasmo contido por anos. Tanto é que, quase ato contínuo, gozei uma segunda vez. Ela cagou na minha cara. Apenas isso. Eu me lambuzava com o cheiro e o gosto. Ela se limpou e saiu. Mal trocamos 2 palavras. Mas eu curti! Muito! Considero essa minha primeira vez no scat. Depois, perdemos contato. Acho que ela começou a namorar, eu já era casado, enfim...

O importante é que essa seria minha primeira vez no scat. Se você me perguntar como foi minha primeira transa, juro, nem lembro direito. Agora essa, vou guardar pra sempre. Sexo pra mim é scat. Sem isso, perde completamente a cor, o brilho, o desejo, a excitação. No próximo, conto mais histórias minhas de scat que foram bem sucedidas. Beijos e um cheiro no cu. Add lá no skype: amocheirarmerda@hotmail.com

terça-feira, 20 de junho de 2017

Minha vida scatter, da infância à fase adulta


Alguns filósofos dizem que o ser humano entende melhor o mundo quando passa a olhar para dentro de si mesmo e se compreender. Por isso, antes do breve relato sobre minha primeira vez no scat, é preciso um breve resumo da minha vida scatter, até chegar à fase adulta e procurar o sexo na outra pessoa.

Nasci scatter. E sempre tive convicção disso. Assim como o BDSM nasce BDSM, o gay nasce gay, a lésbica nasce lésbica. Sexualidade é cerebral. É genética. Scat é mais do que uma prática ou um gosto ou um fetiche ou um capricho. Tampouco é cereja do bolo. Scat é sexualidade. Está na alma. Sexualidade é o maior impulso motor que o ser humano pode ter.

Portanto, nasci scatter. Aos 7 anos, eu já sabia que isso me excitava. Em toda brincadeira de criança, dava um jeito de colocar aquelas brincadeiras de médico para ver amiguinhos e amiguinhas sem roupa e poder, de alguma forma, tentar cheirar a bunda. Ainda que isso parecesse estranho, criança leva tudo na boa.

Conforme fui chegando à pré-adolescência e adolescência (isso nos anos 90), o desejo foi ficando maior, mas a sexualidade já tendia a se deslocar para outra pessoa. No entanto, para mim, era prática comum e corriqueira passar o dedo no cu e cheirar. Adorava. Meu pau ia à Lua!

Aos 12, 13 anos mais ou menos, avanço um passo. Cago no chão do banheiro e cheiro meu cocô. Gosto. Dá tesão. Vou além. Lambo e sinto o gosto. Orgasmo a mil! Gozo quase mesmo sem encostar no pau. Estava em êxtase. Mas ainda não completo. Esse era apenas meu mundinho. E eu queria isso de outra pessoa, no mundão lá fora.

Só que a adolescência era assim. Limitada. Liberdade quase inexistente. Muitas perguntas, poucas respostas. Então, caminhava como podia. Com meu cu, meu cocô que eu gozava e me divertia. Meu primeiro passo para chegar ao cu e ao cocô alheios foi pelo caminho mais simples. Na escola, colégio. Indo aos banheiros. Tentando achar na privada algum cocô que não tinha descido. E, no cesto, papeis sujos, com restos do cocô de outro garoto. Ou mesmo com o cheiro do cu. Não me importava se era de menino nessa época (até porque eu só podia entrar em banheiro masculino - escola tinha sempre alguém olhando ou inspetores). Eu queria era sentir o cheiro do cocô e do cu de outra pessoa!

E assim foi mais um bom tempo de vida. Cheirando cocô em privada e em papéis no cesto. Lambia. Nunca peguei uma doença sequer. Nenhuma verminose. Corri riscos? Sim. Mas o tesão foi maior. Sexualidade é sim o maior impulso humano. Batia punheta enquanto fazia isso. Gozava litros.

Na faculdade, já depois dos 20 anos, tive acesso à internet em um dos laboratório de informática. Tinham uns computadores bem reservados, num cantinho da sala. Ali, comecei minha pesquisa de mais de 15 anos sobre scat. Também queria achar vídeos. Porque, até então, tudo que eu tinha vivido, apesar de real, nunca tinha visto acontecer entre duas pessoas. Como parte do ato sexual. Até ali, tudo o que eu pensava de scat era apenas imaginação. Porque eu fazia sozinho e coisas escondidas. Existiriam realmente outras pessoas que curtiriam a prática? Elas se relacionariam sexualmente? Como seria?

Até que achei um vídeo sobre o assunto. Quase nada de material na net sobre isso. Mas fucei e achei. Digitava "sexo com cocô" nas buscas. E encontrei o termo em inglês, scat! Acheiiiiiiii! Um vídeo de menos de 15 segundos. O primeiro que eu via com a pessoa de bunda redonda e lisinha cagando na boca da moça (abaixo). Gozei ato contínuo. Não coloquei a mão no pau. Não precisou. Minha barriga tinha borboletas. Parecia que ia explodir. Nunca havia sentido nada igual. Orgasmo espontâneo. Sim, existiam scatters no mundo! E era como eu imaginava. Cagando direto na boca... Nossa... foi demais.



video

Continuei a pesquisar todos os dias depois disso. Cada dia, achava algo novo. Até que o virtual não satisfez mais. E eu precisava de algo real. Estava subindo pelas paredes. O sexo convencional nunca me atraiu. Tinha até dificuldade em fazer, pois faltava tesão. Eu tinha que experimentar o scat! E um dia, aconteceu. Mas conto no próximo post, pois este ficou longo demais... Muita gente me cobrando para ser regular nas postagens. Prometo que tentarei. Beijos e um cheiro no cu. Add lá no skype: amocheirarmerda@hotmail.com

segunda-feira, 19 de junho de 2017

O orgasmo mágico do scat


Quem lê este blog sabe que a intenção principal é informar e esclarecer sobre a prática do scat e divulgá-la. Mas, hoje gostaria de dividir com vocês a sensação que toma meu corpo ao realizar meus desejos. Quem sabe, meu relato anime a fornecedores tímidos doarem seu scat ou a receptores ainda com nojo ou receio de receber cocô a se libertarem e experimentarem o maior prazer físico e mental que um scatter pode ter.

Como disse Nicolau Maquiavel, quanto mais próximo o homem estiver de um desejo, mais o deseja; e se não consegue realizá-lo, maior dor sente. O scat é exatamente isso. E por ser tão difícil e tão tabu, é ainda mais delicioso.

Realizei scat algumas vezes na vida. Vou tentar relatar o que me agrada e o que não me agrada. Quando combino um encontro, peço para que a pessoa, um ou dois dias antes, deixe o cu sem lavar. Eu simplesmente AMO cheirar cu fedido. Bemmmmmm fedido. E quando abro a bunda e aquele cheiro gostoso sobe, nossa, que delícia. Que coisa íntima! E, quando acontece ao contrário, e percebo que a pessoa lavou o cu e não está fedido como eu gosto ao abrir a bunda, nossa, que decepção... Isso porque eu sempre peço... É como se a pessoa não ligasse pra mim, não desse a mínima atenção ao que eu pedi. Algo tão simples de fazer... Fico revoltado. Extremamente chateado.

Continuando. Abrir uma bunda bem fedida e cheirar um cu é uma das coisas mais prazerosas que existem. Não sei o efeito que causa no cérebro... só sei que a sensação de prazer é total, gigante! E tem mais! Quando você está cheirando e a pessoa ainda força o cu contra seu nariz, piscando, é sensacional! Você sente cada prega na sua narina... uma delícia sem fim.

E, às vezes, com essa forçada, vem um ou dois peidos. O cheiro de tudo isso é de um tesão sem explicação. Só se iguala a ver o cu abrindo e saindo o cocô, diretamente para sua cara ou para sua boca. Aquele gostinho delicioso do que o organismo processou e transformou numa massa marrom com um cheiro delicioso.

Não tenho com explicar as sinapses cerebrais, a liberação de hormônios, serotoninas, etc. Eu só sei que o scat me faz absurdamente feliz. Ser scatter, também. Só que, infelizmente, 90% do tempo acontece ao contrário. Pois achar gente para praticar scat é difícil. Alguém que tenha seu perfil complementar então, mais ainda.

Explico o prfil complementar: sou apenas receptor, não doador. Então, preciso de uma pessoa que só forneça. Que saiba deixar o cu com o cheiro que gosto e sinta tesão em dar o cu pra cheirar e lamber e cagar em cima de mim, na cara, peito e boca.

Então, para achar alguém que more relativamente próximo, com esse perfil detalhado, não é fácil. E, por isso, a realização do desejo é rara. Existe, mas é rara. O que aborrece demais... Mesmo assim, tento ser otimista e sigo em busca sempre. Hoje, deu uma angústia e, por isso, fiz esse post. Contatos e conversas absolutamente rasos. Pena. Desejo a você que lê este blog muita sorte em suas buscas. E muitas realizações no scat. Solte-se. Descubra-se. Permita-se. Forneça. Receba. Goze! Viva o cocô! Viva o cu fedido! Um cheiro no cu!

Add no skype se quiser: amocheirarmerda@hotmail.com

quinta-feira, 30 de março de 2017

Sobre presentes e pessoas legais no scat




Passei muito tempo da vida angustiado e reclamando pela falta de scat. Hoje, aos 36 anos e 15 de pesquisa do assunto, sinto que a maré começa a virar. Tenho conhecido, recentemente, pessoas legais e que realmente curtem a prática. Sim, tenho praticado mais e também conversado mais com as pessoas sobre scat.

Há poucos dias, conheci uma pessoa muito bacana. Uma jovem de 21 anos. E ela parece curtir muito. Tenho conversado bastante com ela e tentado ajudar para que ela se solte cada vez mais e possa expor e realizar seus desejos sem medo.

E hoje fui agraciado com duas fotos de presente. Uma do cocô e uma em que ela escreveu meu nome e um coração. "Uma declaração de amor de scat", como ela disse. Ainda não nos conhecemos pessoalmente, mas ela é uma simpatia. Uma graça. Tem uma ótima cabeça. Agradeço demais pelo presente, que ela pediu que postassse. Aqui está. Espero que goste, moça!

E lembrem-se: vamos divulgar mais o scat! Chamem lá no skype: amocheirarmerda@hotmail.com. Um cheiro no cu!

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Você tem contatos para scat?


 Esta é a pergunta que mais me fazem. Os leitores do meu blog ou que leram minha entrevista ao site Pergunte a uma Mulher me adicionam no Facebook e no Skype mega empolgados! E, não raras vezes, a primeira pergunta que me fazem é: você tem contatos para scat? Conhece alguém que curte? Conhece alguma mulher que goste de fornecer?

Amigos! Se a vida fosse fácil, não tinha graça. Encontrar praticantes, simpatizantes e pessoas que curtam é uma missão árdua! Sou scatter desde que nasci, mas pesquiso o tema mais a fundo desde 2002. E, de lá para cá, encontrei poucos praticantes sérios ou pessoas que realmente curtem o scat.
Mulheres então, uma raridade. Por diversos motivos. As que gostam, alguma vergonha de admitir. As outras, geralmente não curtem. Ou por serem "limpinhas" demais ou por acharem nojento, ou por abominarem mesmo. Até aí, natural. Ninguém é obrigado a gostar do mesmo que a gente, né! É bem difícil de achar fornecedoras ou doadoras, como queiram chamar.

Alguns homens já topam mais. Mesmo assim, é difícil de encontrar um perfil bacana, complementar. Há quem só procure fornecedores, há quem só procure receptores, há quem goste de corpo liso, corpo de "urso", etc. Os gostos são os mais variados possíveis. Ainda assim, achar seu perfil complementar é uma tarefa bem complicada.

Respondendo à pergunta do início do post. Não tenho contatos. Vivo em constante busca e procura. Alguns contatos que tinha, perdi. Mas, por isso mesmo, criei aqui um post de anúncios, para que as pessoas possam compartilhar os gostos e dizerem o que estão buscando. Espero que, de alguma forma, ajude. No mais, recomendo paciência e persistência na busca. Pesquiso o scat há 14 anos e nesse período, achei pouca gente que realmente partilha da prática... Mas sim! É possível achar! Portanto, sem desânimo e vamos batalhar! Um cheiro no cu!

Skype: amocheirarmerda@hotmail.com
Facebook: Leon Scat

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Dica para tirar o cheiro após scat

 
Amigos! Aprendi com uma amiga sensacional uma dica espetacular para tirar o cheiro da pele após a prática do scat. Simples e funcional. Reflitamos: para quê, afinal de contas, a mulher usa o sabonete íntimo? Para tirar (ou amenizar) o cheiro das "partes". Pois é. E esse sabonete é ótimo para neutralizar cheiros!

Assim, a dica é simples. Após o scat, tome um banho e passe sobre a região o sabonete íntimo feminino. Depois, use seu sabonete normal de banho! Diminui bastante o cheiro residual na pele, embora um restinho sempre fique... Mas, acho que é uma dica valiosa! Aproveitem! Um abraço e um cheiro no cu! Adicionem no skype: amocheirarmerda@hotmail.com

quinta-feira, 2 de junho de 2016

O scat como adubo da semente humana


Preciso muito contar a vocês algo maravilhoso que aconteceu em minha vida. Certa vez, em minha rede social, recebi um pedido de amizade de uma mulher linda. Tínhamos poucos amigos em comum e nunca a tinha visto, mas resolvi aceitar. Começamos a conversar e descobri nela uma pessoa linda, por dentro e por fora.

Carinhosa, meiga, atenciosa, um docinho! Conversamos bastante e, conversa vai, conversa vem, a amizade vai se estreitando. Com um pouco mais de intimidade, começamos a falar sobre sexo. Ela me contou que sempre teve apenas um único homem (seu marido) e que o sexo sempre foi limitado. Ela tinha fantasias que não podia contar ou mesmo realizar já que seu marido é conservador.

Assim como a sociedade, que adora julgar as pessoas com falsos moralismos e jamais olha para o próprio umbigo. Bem, ela revelou-me seus segredos e taras e eu, tentei fazer o mesmo. Não é fácil para alguém admitir que gosta de scat. Principalmente para uma amiga tão bacana quanto ela. Sempre dá, lá no fundo, medo de perder a amizade ou de ser julgado como um doente...

Não disse diretamente a forma pela qual mais amo obter prazer. Comecei dizendo que gostava de fart, ou seja, de receber peidos na cara. Ela não estranhou e não julgou. Dei algumas pistas. Ela correu atrás. Descobriu este blog. Sabe que sou eu.

Para até minha surpresa, adorou saber de minhas preferências. Disse que meus desejos dão prazer nela. Não me julgou um momento sequer. Não me condenou, não me olhou torto, não mudou a maneira de falar comigo. Nos adoramos. As conversas são sobre tudo e as melhores possíveis. Foi a melhor surpresa que tive em muitos anos. Já nos vimos pessoalmente uma vez, em um contexto social.

Agora, planejamos um encontro sexual. Com tudo e todas as taras a que temos direito. Mal posso acreditar. Ela é linda... Disse que terá o maior prazer em realizar minhas taras. E disse que o scat é um adubo. Vai adubar minha semente com cocô para ver nascer uma linda flor cheia de gozo, tesão e intimidade. Acredito que tenha sido a coisa mais linda e poética que já ouvi sobre scat na minha vida. Há algum tempo já queria ter relatado isso a vocês. O encontro se aproxima. Ela é uma pessoa especial.

Este relato é para que vocês vejam como uma amizade sincera, um bom papo, pode até evoluir para uma intimidade em que tudo seja permitido. Inclusive, nossas fantasias mais íntimas. Como o scat, que é a minha. Que sejamos felizes! Sim, ela lê este blog. E tenho certeza de que lerá este artigo com a mesma emoção com a qual escrevi. Um abraço a todos e um cheiro no cu!

Qualquer coisa, o skype está aí! amocheirarmerda@hotmail.com

quinta-feira, 21 de abril de 2016

A difícil decisão de dar ou não scat ao parceiro

 

Algumas mulheres têm me procurado com histórias semelhantes. Por isso, resolvi fazer um post dedicado à situação. Segundo elas, a história é a seguinte. Elas não curtem scat (algumas sequer sabiam o que era isso), mas os parceiros com os quais saem já insinuaram que gostam de cheirar cu ou mesmo foram mais explícitos e disseram que gostariam de receber cocô na boca.

Como elas gostam muito das pessoas, seja das companhias, do sexo, da convivência ou estão apaixonadas mesmo, o que é normal, elas ficam na dúvida sobre realizar ou não o desejo do parceiro, mesmo que tenham algum receio, desconfiança ou até nojo da prática.

Minha recomendação é sempre a seguinte. Seria muito fácil eu, que sou adepto e entusiasta da prática, vir aqui e, num gesto individualista (até egoísta) dizer que sim, que tem que fazer mesmo, que o cara merece, que é bobagem não fazer, etc. Eu estaria, claro, contribuindo para ampliar e disseminar o scat.

Mas, por mais que eu ame scat, sei que as coisas não funcionam assim e devo sempre manter o equilíbrio, a isenção, a frieza e a racionalidade. Costumo me colocar no lugar das pessoas e enxergar as situações por diversos ângulos.

Assim, sempre digo: se você não se sentir confortável com a situação, NÃO FAÇA! É uma delícia agradar ao parceiro e à parceira. E é muito bom quando, ao realizar uma fantasia, você também tenha tesão ao ver o tesão e a excitação do outro. Aí é legal! Vale muito a pena! Mas se você acha que não vai se sentir bem, que mesmo dando prazer ao outro você não se sentirá confortável, nem com tesão e nem excitada, só desconfortável, aí não tem motivo para realizar a tal fantasia.

Você corre o risco de a pessoa buscar essa realização em outro lugar? Sim, corre. Mas também é importante você se sentir bem com você mesma. Se houver amor verdadeiro, cada um cede um pouco e acaba ficando um bom meio termo para os dois. Se for somente uma pegação sexual, aí fica sem sentido continuar. Justamente porque, com certeza, o cara está fazendo sexo com você na esperança de que terá sua fantasia com scat realizada.

Sair só pelo sexo é pra se divertir, fazer de tudo, sem limites nem pudores. Claro, sempre deixo essa observação. Desde que seja consensual, que não sejam cometidos crimes e que ninguém se machuque (fisicamente). Tirando isso, vale tudo. Mas, repito: só faça se estiver confortável.

O desejo do scat pode acontecer com namorados, casados, amantes, peguetes e afins. Ou seja, não tem regra. Qualquer um pode gostar e pode fazer. Avalie o quão isso será importante para te fazer trocar ou mesmo manter um relacionamento. E repito também: se houver amor verdadeiro, sempre será possível achar um meio termo.

Outra pergunta que me fizeram: quem pratica scat tem um comportamento bipolar ou violento? Não! Uma coisa em nada tem a ver com a outra. Uma coisa é o desejo sexual. A outra é o traço de personalidade e o caráter do indivíduo. O cara pode ser violento e não ser scatter. Ou ser scatter e não ser violento (como eu e muitos amigos que conheço). Nada tem a ver uma coisa com outra.

Enfim, é isso. Espero, mais uma vez, ter ajudado e contribuído para o esclarecimento de informações a respeito do scat, sempre no sentido de disseminar a prática, quebrar tabus, derrubar preconceitos e pré-julgamentos. Um abraço e um cheiro no cu!

Me procurem no skype: amocheirarmerda@hotmail.com. Também estou no Facebook: https://www.facebook.com/leon.scat?fref=ts

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Sim, há mulheres que também gostam de cu, principalmente masculino!


Não é novidade que, no consenso popular, 99% dos homens adoram cu. Tem que curta somente o cu feminino, somente o cu masculino e os dois. Então, logicamente, num casal hétero, por exemplo, é mais do que comum o homem pedir para sua parceira o sexo anal, lambidas, cheiradas e dedadas no cuzinho dela.

Porém, tem muito homem que fecha a cara se a mulher vira e pede o mesmo para ele. Ainda que sem penetração, muitas mulheres adoram brincar com um cuzinho masculino, com toda a delicadeza do mundo. Querem colocar o dedo, cheirar, dar lambidas. Outras curtem até a penetração com a famosa inversão, que é colocar aquela cinta com um pinto e comer o cu do cara.

E aí que, passados XX séculos da era cristã (agora estamos no XXI), a sociedade continua extremamente machista e julgadora. E o homem, geralmente, acha que macho é aquele que tem cu virgem de todas as formas. Que, se alguém encostar no cu dele que seja, a masculinidade vai para o espaço. Pura bobagem.

Bom, primeiro falando do ponto de vista feminino. Assim como para o homem o cu é um fetiche, algo íntimo, para a mulher também pode ser. E, se sua parceira é doida por você, se é apaixonada, se te ama ou se só morre de tesão por você (ou tudo isso junto), por que você, homem, não pode também realizar a fantasia, o desejo dela?

Ser macho não quer dizer ter cu intacto ou virgem. Claro que você, homem, não precisa dar o cu. Mas se a mulher com quem você sai tem a tara, o fetiche de brincar um pouco com ele, com o dedo, com a língua, qual o mal? Você mudará de sexo por causa disso? Mudará de gênero ou de orientação sexual? Não!!!!

Sexo é uma troca e se sua parceira faz tudo por você, é justo que você faça tudo por ela. Estive conversando recentemente com algumas moças que curtem scat. Adoram fornecer cocô, gostam de ser estimuladas no cu. Mas a maiotria delas (isso não é regra e sim coincidência, mas serve como demonstrativo) me disse que gosta também de brincar com o cu do parceiro. E que ele, geralmente, se recusa a deixar.

Aí, pode vir um homem, com razão, me questionar: tudo bem, não tenho preconceito, mas também não tenho tesão nem excitação em que minha parceira mexa no meu cu. Ao pensar isso, pergunte a ela quantos desejos e fantasias ela realizou para você sem também sentir esse tesão ou excitação todos. Mas, com certeza, ela fez para ver sua cara de prazer e tesão e, aí ela também ficou com tesão. E por que o homem não pode fazer o mesmo? Pode sim!

Então, vamos ás conclusões deste post.

1) Mulher também pode gostar de cu, sim! Qual o problema? Nenhum!
2) O homem não perderá a masculinidade (muito pelo contrário, ganha pontos com sua parceira) se realizar as fantasias e desejos dela com o cu masculino.
3) Homem não será menos macho se tiver tesão no próprio cu. Cu não é intocável!
4) Esta é mais uma prova de que a sociedade continua extremamente machista, conservadora e julga as pessoas com gostos diferentes.
5) Não seja um desses boçais. Seja um gentleman. Educado e polido com sua parceira e com as mulheres. Você só tem a ganhar.

É isso aí, gente. Um cheiro no cu e não se esqueçam de me procurar no skype no e-mail amocheirarmerda@hotmail.com ou no face, no perfil https://www.facebook.com/leon.scat?fref=ts

sábado, 30 de janeiro de 2016

Novo post de anúncios para encontros de scat


 Amigos! Tive de excluir o post antigo de anúncio por conta de um probleminha. Mas resolvi criar este outro. Acho que podemos trocar informações e padronizar os anúncios para que os scaters possam se encontrar e encontrar o que procuram. Vou me usar de exemplo para preencher os critérios. Depois, deixarei aqui um modelo em branco que vocês poderão preencher e colocar nos comentários.

Caso alguém queira que eu coloque o anúncio no corpo do post para ter mais visibilidade, basta me mandar o conteúdo no e-mail amocheirarmerda@hotmail.com. Vamos lá.

Nome ou apelido: Léo Scat
Sexo: Masculino
Idade: 34
Cidade onde mora: São Caetano do Sul - SP
Tipo físico
Cabelos: Castanhos
Olhos: Castanhos
Pele: branca
Altura: 1,72m
Peso: 83kg
Orientação sexual: hétero
Corpo liso? Não, alguns pelos
Preferências no scat
Você procura
( ) homem
(X) mulher
( ) travesti
(X) transex
(X) casais
( ) todos juntos e misturados

Você curte:
(X) cu sujo e fedido
( ) xixi
(X) Cocô
( ) vômito
( ) cuspe
( ) suor
( ) chulé
( ) mau hálito

Como curte
( ) fornecer
(X) receber
( ) ambos

Tem local para a prática do scat?
( ) sim
(X) não

Contato e/ou rede social:
amocheirarmerda@hotmail.com (skype)
https://www.facebook.com/leon.scat (Facebook)
whatsapp: não tenho

Observações finais:
Adoro receber scat de mulher, de transex, de travesti ou de casais (de homem depende - se tiver o corpo liso e a bunda lisa e carnuda podemos conversar). Sou apenas RECEPTOR e NÃO DOADOR! Tenho cam e gosto de ver bunda e cu e mostro o pau. Não meto em machos, mas enfio o dedo no cu se quiserem. Adoro cheirar cu e cocô! Procuro encontros reais em São Paulo, ABC ou Guarulhos, com parceiras e parceiros entre 18 e 50 anos. Estou à disposição para muitas amizades.

Nome ou apelido: Paulo Soares
Sexo: Masculino
Idade: 29
Cidade onde mora: São Paulo
Tipo físico: Médio (nem gordinho nem magro)
Cabelos: Pretos
Olhos: Castanhos
Pele:  Branca
Altura: 1,73
Peso: 85kg
Orientação sexual: Hétero
Corpo liso? Poucos pelos
Preferências no scat
Você procura

( ) homem
(x) mulher
( ) travesti
( ) transex
(x) casais
( ) todos juntos e misturados

Você curte:
(x) cu sujo e fedido
( ) xixi
(x) Cocô
( ) vômito
( ) cuspe
( ) suor
( ) chulé
( ) mau hálito

Como curte
(x) fornecer
( ) receber
( ) ambos

Tem local para a prática do scat?
( ) sim
(x) não

Contato e/ou rede social:
https://www.facebook.com/profile.php?id=100011264919566

Nome ou apelido: Javi Scat
Sexo: Masculino
Idade: 32
Cidade onde mora: Foz do iguacu- parana (sou argentino mas moro em foz)
Tipo físico
Cabelos: Castanhos
Olhos: Castanhos
Pele: branca
Altura: 1,83m
Peso: 85kg
Orientação sexual: bisexual
Corpo liso? Sim / Não, so alguns pelos
Preferências no scat
Você procura
(x) homem
(X) mulher
() travesti
(X) transex
() casais
() todos juntos e misturados

Você curte:
(X) cu sujo e fedido
(x) xixi
(X) Cocô
(x) vômito
(x) cuspe
( ) suor
( ) chulé
( ) mau hálito

Como curte
() fornecer
() receber
(x) ambos (mas tenho que receber tambem porque adoro isso)

Tem local para a prática do scat?
(x) sim (pago motel)
() não

Contato e/ou rede social:
mail: prestigioyconfianza@gmail.com
https://www.facebook.com/profile.php?id=100010077943718&fref=ts
whatsapp: nao doi por agora

Observações finais:
Adoro receber scat de mulher principalmente, (de homem gostaria - se tiver o corpo liso e a bunda lisa sem pelos e carnuda). Sou RECEPTOR e DOADOR! Gostaria muito de receber de uma mulher gorda que goste realmente dar muito coco. Adoro cheirar comer e tragar cu e cocô! Procuro encontros reais em foz do iguacu, parana, brasil,  com parceiras (principalmente) e parceiros entre 18 e 50 anos. Eu adoro e amo o scat mas so fiz com uma pessoa, minha exnamorada. Estou à disposição para muitas amizades que sejam boas pessoas, sanas e que se cuidam.

Deste modo, a ficha em branco para novos preenchimentos fica assim:

Nome ou apelido:
Sexo:
Idade:
Cidade onde mora:
Tipo físico
Cabelos:
Olhos:
Pele:
Altura:
Peso:
Orientação sexual:
Corpo liso?
Preferências no scat
Você procura
( ) homem
( ) mulher
( ) travesti
( ) transex
( ) casais
( ) todos juntos e misturados

Você curte:
( ) cu sujo e fedido
( ) xixi
( ) Cocô
( ) vômito
( ) cuspe
( ) suor
( ) chulé
( ) mau hálito

Como curte
( ) fornecer
( ) receber
( ) ambos

Tem local para a prática do scat?
( ) sim
( ) não

Contato e/ou rede social:

whatsapp:

Nome ou apelido: Vitor Scat
Sexo:Masculino
Idade:21
Cidade onde mora:São Paulo Capital
Tipo físico
Cabelos:preto
Olhos: Castanho escuro
Pele: Bronzeada
Altura: 1,85
Peso: 89KG
Orientação sexual:Hetero
Corpo liso? poucos pelos
Preferências no scat
Você procura
( ) homem
(X) mulher
( ) travesti
( ) transex
(X) casais
( ) todos juntos e misturados
Você curte:
(X) cu sujo e fedido
(X) xixi
(X) Cocô
( ) vômito
( ) cuspe
( ) suor
( ) chulé
( ) mau hálito
Como curte
( ) fornecer
( ) receber
(X) ambos
Tem local para a prática do scat?
( ) sim
(X) não
Contato e/ou rede social: lemos.vittor15@gmail.com
whatsapp:
Observações finais:
Sou compromissado portanto preciso que mantenham sigilo total

Nome ou apelido: Fábio Costa
Sexo: Masculino
Idade: 35
Cidade onde mora: Rio de Janeiro/RJ
Tipo físico: Normal (Com barriguinha)
Cabelos: Castanhos escuros
Olhos: Castanhos escuros
Pele: branca
Altura: 1,68m
Peso: 73kg
Orientação sexual: Bi-Sexual
Corpo liso? Não, alguns pelos.
Preferências no scat
Você procura
(X) homem
(X) mulher
(X) travesti
(X) transex
(X) casais
(X) todos juntos e misturados

Você curte:
(X) cu sujo e fedido
(X) xixi
(X) Cocô
( ) vômito
(X) cuspe
(X) suor
(X) chulé
(X) mau hálito

Como curte
( ) fornecer
( ) receber
(X) ambos

Tem local para a prática do scat?
( ) sim
(X) não

Contato e/ou rede social:
https://www.facebook.com/fabiocosta.2013 (Facebook)
whatsapp: não tenho (Sou casado)

Observações finais:
Procuros pessoas de qualquer idade e sem pudores ou preconceitos, mas tenho preferência por maduros. Nunca fui penetrado. Sou casado. Não tenho interesses financeiros, sou discreto, amigo, culto e sem vícios. Adoro Scat, Chuva dourada, Pênis fedido, mulher dominadora.

Nome ou apelido: Sophi
Sexo: Feminino
Idade: 20 anos
Cidade onde mora:interior de SP
Tipo físico: fofinha
Cabelos: castanhos
Olhos: castanhos claro
Pele: branca
Altura: 1.7
Peso: 80kg
Orientação sexual: bissexual
Corpo liso? Axilas, virilha e anus depilados, o restante ao natural Emoticon colonthree
Você procura
(x) homem
(x) mulher
(x) travesti
(x) transex
(x) casais
(x) todos juntos e misturados

Você curte:
(x) cu sujo e fedido
(x) xixi
(x) Cocô
( ) vômito
(x) cuspe
(x) suor
(x) chulé
( ) mau hálito

Como curte
(x) fornecer
( ) receber
( ) ambos

Tem local para a prática do scat?
( ) sim
(x) não

Contato e/ou rede social: https://www.facebook.com/profile.php?id=100007729189001

observação: Faço scat pago, atendo em São Carlos, para mais informações mande inbox

Observações finais:

Aguardo os contatos! Lembrando: se alguém quiser que eu publique no post, basta me mandar essa ficha preenchida por e-mail que está lá no início do post e eu coloco aqui. Valeu, galera! Um cheiro no cu!