terça-feira, 14 de novembro de 2017

Conto de scat que recebi de uma amiga



Amigos do blog! Recebi esse conto de uma amiga e vou compartilhar com vocês!

Meu primeiro scat

Perdi a virgindade aos dezoito anos, por uma questão de criação, acreditava que seria prudente atingir a maioridade. Na verdade, minha primeira vez, cheia de orgasmos e gozo pleno, viria alguns anos depois e seria algo inesquecível...

William foi o garoto com quem já namorava a algum tempo, fiquei meio decepcionada com a frustração da primeira transa, afinal,  nada de inusitado ou marcante aconteceu...

O tempo passou, nos separamos e eu vivia o auge da época da  faculdade, onde a vida é uma aventura inesquecível e bem no final do terceiro semestre, fui com alguns colegas de classe a uma festa na casa do Adriano, um conhecido da turma de Direito. Não éramos íntimos, mas tínhamos amigos em comum e lá fui eu para a festa.

Foi uma noite bem animada, onde rimos, dançamos e paqueramos muito...  Num dado momento, Adriano veio falar comigo, sem muitos rodeios logo estávamos nos pegando de uma maneira muito envolvente, decidi deixar rolar. O som estava alto e ele sussurrou no meu ouvido, me chamando para um lugar mais calmo e sem muita conversa, estávamos em seu quarto.

Começamos a nos beijar freneticamente e com a bebida, não cedi, deixei ele tirar minha calça  e senti suas mãos percorrendo meu corpo, minha bunda, quase enfiando a mão na minha calcinha, mas então, ele se ajoelhou e começou a cheirar minha buceta, sobre a calcinha já molhada de tesão e me virou de costas, enfiando sua cara em minha bunda, dando mordidinhas, me arrancando gemidos que eu tentava segurar, daí ele se levantou, me sentando na cama e tirou seu pau que quase explodia dentro da calça, me fazendo engolir quase tudo, mas eu, experiente e amante de sexo oral, comecei a mamar vagarosamente, engolindo como se minha boca fosse uma buceta, eu percebi que ele quase ia gozar, mas de repente, tirou o pau e me pôs de quatro,  dizendo que ia comer meu cuzinho, que sonhava me enrabar, me perguntando “Minha putinha, gosta de dar o cú?”

Não tive tempo de responder, e senti seu dedo roçando a portinha do meu cuzinho, e o tesão que eu estava enorme, não conseguia controlar meu cú piscando, pedindo mais e sugando o dedo . Eu sentia tanto tesão do jeito que ele me tocava, que me entreguei completamente a sua mão, e quando ele meteu o dedo lá no fundo, sentiu que eu estava “cheia”, tirou o dedo e começou a cheirar... Eu fiquei meio envergonhada, mas vi seu olhos cheios de tesão e me deixei deliciar por tudo.

Ele voltou a cheirar minha bunda, abrindo bem até meu cuzinho, fungando e cheirando de um jeito delicioso... Fez isso por um bom tempo, até sentir meu sulco escorrer pelas pernas, e meteu seu pau, com bastante força, me segurando pelos cabelos, me forçando para trás e me falando um monte de palavrões... Eu não conseguia conter meu corpo e sentia que estava com muita vontade de fazer cocô, mas  tive vergonha de falar, na verdade, nem queria, então ele cedeu um pouco , tirou o pau do meu cuzinho e o cheiro delicioso de merda me deixou mais excitada...

Veio até minha boca, me deu aquele pau lambuzado de cocô e me fez engolir tudo, depois me beijou e voltou a me enrabar... Quanto mais ele fodia e me mandava cagar, mais tesão eu sentia! Um tesão incontrolável e intenso, até que eu relaxei e caguei bem gostoso , empurrando  o pau com minha merda. Quando acabei de cagar, ele meteu mais forte ainda, me chamando de “porca gostosa” e logo gozou dentro do meu cú... Ficamos abraçados por um bom tempo, aquele cheiro de sexo regado a cocô e ele me deu um beijo,e me chamou “minha princesinha do Scat”.

Lily Scat

2 comentários: